14 abril 2021

“FARRA DO BOI ESTÁ ABERTA NO BANCO DO BRASIL”, DIZ REPRESENTANTE DOS FUNCIONÁRIOS

O novo presidente do Banco do Brasil, Fausto Ribeiro, efetivado no cargo na quinta-feira (1), por meio de decreto, é contestado desde antes de assumir o cargo. Diretores aumentam em 28% seus próprios salários e Conselheiros de Administração não impedem o aumento, que também os beneficia. “É a verdadeira farra do boi! Cada um por si, mas todos tirando proveito da coisa pública”, criticou o coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), João Fukunaga.

“Esse aumento de 28% nos salários dos diretores está manchado pela redução de 5.000 postos de trabalho, pelo fechamento de 160 agências bancárias, milhares de pessoas tendo que concorrer aos cargos para disponíveis para não terem redução em seus salários, que está decretada para quem não conseguir uma das vagas. A reestruturação que visava economizar, serviu para os diretores aumentarem seus próprios salários, assim como o valor dos dividendos pagos aos acionistas dos banco”, completou.

O representante dos funcionários também criticou os comentaristas econômicos. “A imprensa, estimulada por analistas do mercado financeiro, dizia que era preciso ter alguém que defendesse a privatização do banco e que a escolha de um funcionário de carreira prejudicaria as ações neste sentido. Por que defendem a privatização de um banco extremamente importante para o desenvolvimento do país? Por que privatizar um banco que não traz prejuízos ao país, ao contrário, mesmo realizando todas suas tarefas sociais e de desenvolvimento econômico que um banco público deve realizar, consegue se pagar e ainda contribui com dividendos para o Tesouro Nacional? Que interesses existem atrás desta defesa?”, questionou o coordenador da CEBB.

Ribeiro e seu comunicado

Fausto Ribeiro, que tem 33 anos de carreira no BB, enviou um comunicado aos funcionários destacando a importância do banco e dos próprios funcionários, mas ressaltando a necessidade do “retorno” aos acionistas.

“Foi um comunicado padrão. Depois que mostramos para toda a sociedade os problemas que seriam causados aos municípios, aos clientes e a toda a economia do país pela desestruturação anunciada pelo banco em janeiro, o governo teve que desacelerar suas ações”, avaliou o coordenador da CEBB ao ressaltar as manifestações e articulações feitas pelos bancários e suas representações sindicais em todo o país contra a “reestruturação” do BB.

Para Fukunaga, trata-se apenas um jogo de cena estratégico do governo, que vê sua popularidade despencar desde a decisão do Supremo Tribunal Federal, que reestabeleceu os direitos políticos e eleitorais do ex-presidente Lula.

“Engana-se quem acredita que a desestruturação será interrompida. Ribeiro é um nome do governo, que, por meio de Paulo Guedes (ministro da Economia), já deixou clara sua intenção de privatizar o Banco do Brasil. Bolsonaro, estrategicamente, quer deixar para tocá-la em 2023, após sua reeleição. A mudança de rumo só virá mesmo se Bolsonaro não for eleito e, ao invés disso, for eleito alguém que, historicamente defende o banco público”, ressaltou.

A farra do boi

Pior do que Ribeiro, que está sendo usado para desacelerar a privatização, numa tentativa de recuperar credibilidade e evitar rebeliões na base aliada, é a “farra do boi” promovida pelos diretores e não evitada pelo Conselho de Administração.

“Da mesma forma que se critica vereadores e deputados que aumentam seus próprios salários, os diretores do BB – que tomaram a mesma iniciativa – não devem ser poupados”, defendeu Fukunaga. “Não podemos esquecer, ainda, que além de aumentar seus salários, eles aprovaram a possibilidade da própria continuidade no cargo em caso de aposentadoria, numa clara demonstração que querem manter a ‘boquinha’ e acumular recursos. Enquanto isso, os demais funcionários são massacrados por uma desestruturação que os deixará sobrecarregados e com possibilidades de serem jogados para o trabalho em cidades distintas das que moram”, completou.

Mobilização continua

A mobilização em defesa do Banco do Brasil e de seus funcionários, contra a redução do quadro de pessoal e o fechamento de agências, que levará à desestruturação da rede de atendimento e causará prejuízo a cidades, clientes e aos trabalhadores do banco continuará até que se confirme sua interrupção e se reponha o quadro de funcionários.

“Cidades não podem ficar sem agências bancárias. O desenvolvimento não pode ser prejudicado. O atendimento e as condições de trabalho não podem ser precarizados. Nossa luta é em defesa do desenvolvimento econômico do país, dos direitos dos clientes e dos funcionários”, concluiu Fukunaga, lembrando que, nesta quinta-feira (8), ocorrerão manifestações em todo o país e, às 11h, a manifestação será realizada pelas redes sociais. “Vamos realizar mais um tuitaço para deixar claro que não queremos a desestruturação do banco e nos manteremos firmes em nossas reivindicações”.

Fonte: Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região



11 comentários:

Rosalina de Souza disse...

Saiba se você é um dos contemplados na ação IR Previ.

A ANABB está trabalhando para liquidar um valor aproximado de R$ 2 bilhões com a ação judicial ingressada em 2010, beneficiando 19.090 associados.



A ANABB está realizando a liquidação provisória dos valores ajuizados na ação coletiva IR Previ, beneficiando um total de 19.090 associados. Para saber se você é um deles, basta acessar o Espaço do Associado, no site, informando o número de matrícula e senha. Caso seja um dos contemplados, aparecerá a informação logo abaixo do nome, conforme a imagem abaixo:
Depois de confirmar no Espaço do Associado que é um dos contemplados na ação, o associado precisa enviar à ANABB os demonstrativos das contribuições feitas no período entre 1989 e 1995, disponíveis no site da Previ (www.previ.com.br). Eles também podem ser solicitados pelo Fale Conosco da Caixa de Previdência, com acesso pelo site da entidade ou no telefone 0800 729 0505.

A ANABB elaborou um passo a passo de como enviar os demonstrativos, disponível aqui.

Os demonstrativos podem ser encaminhados à ANABB por uma das seguintes vias:



📪 CORREIOS

Envie os arquivos físicos dos demonstrativos para a ANABB no seguinte endereço:

SHC SUL CR Quadra 507 Bloco A Loja 15 – Asa Sul

CEP: 70.351-510 – Brasília/DF



📰 SITE DA ANABB

Acesse o ESPAÇO DO ASSOCIADO (www.anabb.org.br)

Clique em ENVIO DE DOCUMENTO

Localize o setor: AÇÕES JUDICIAIS

Coloque no assunto: DEMONSTRATIVO IR PREVI

Veja aqui o passo a passo para fazer o upload de documentos



📧 E-MAIL:

Envie os arquivos digitais para a ANABB como anexo, endereçando a mensagem para:

E-mail: demonstrativoirprevi@anabb.org.br

Assunto: DEMONSTRATIVO IR PREVI



📱 WHATSAPP

Envie mensagem para a ANABB informando que os documentos são DEMONSTRATIVOS IR PREVI e o número de matrícula

Telefone: (61) 9 8207 3534

Acesse aqui o WhatsApp da ANABB de forma direta



Caso você tente fazer o download dos demonstrativos no site da Previ e apareça a mensagem: “participante não se enquadra nas situações previstas na Instrução Normativa RFB nº1.343/2013”, você deve solicitá-los junto a Caixa de Previdência pelo fale conosco, localizado na área logada do site da Previ, ou pelo telefone 0800 729 0505.

Se ainda assim não conseguir os demonstrativos, fique tranquilo que a ANABB está verificando os procedimentos que poderão ser adotados para viabilizar a obtenção da documentação necessária ao cálculo e divulgará novas orientações, em breve, aos associados.


SAIBA MAIS

A ação coletiva IR Previ foi ajuizada pela ANABB em 2010, ainda no mandato do presidente Valmir Camilo, que na época conseguiu uma liminar para bloquear 1/3 do Imposto de Renda retido na fonte para garantir o cumprimento da decisão proferida nos autos do processo 0014460-60.2010.4.01.3400. O objetivo do processo é desobrigar os associados de recolherem o Imposto de Renda sobre a complementação de aposentadoria paga pela Previ, até o limite de valor do IR já recolhido, no período entre 1º de janeiro de 1989 e 31 de dezembro de 1995. A ação buscava a restituição aos aposentados dos valores pagos em duplicidade.

A ANABB está dando celeridade à ação IR Previ para garantir que os associados recebam um montante aproximado de R$ 2 bilhões, que está na Justiça. Para isso, está implementando a liquidação provisória dos valores, de forma que os associados possam recebê-los o mais rápido possível.

Saiba mais sobre a liquidação dos valores ajuizados na ação IR Previ

FONTE: AGENCIA ANABB

WILSON LUIZ disse...


VIVA A CASSI

Talvez eu seja apedrejado por dizer isto, mas na minha opinião, a CASSI é um dos melhores planos de saúde do mundo, no que se refere ao quesito custo/benefício.

O plano de saúde Prevent Senior é dos mais conceituados e caros do país, seus beneficiários têm idade média de 68 anos, que deve ser mais ou menos igual à CASSI.

Acontece que este ex-conceituado plano está sendo acusado de ministrar a TODOS os internados em seus hospitais, acometidos da covid-19, como tratamento principal o “milagroso” kit covid, composto de cloroquina, azitromicina, ivermectina e qualquer “ina” que passe pela frente. Há, inclusive, denúncias que os médicos estariam sendo coagidos a prescrever esta “bomba” e eram orientados a não informar ao paciente ou seus parentes sobre este “tratamento”.

O uso do kit covid teve ineficácia já comprovada em vários estudos, além de efeitos colaterais severos, inclusive mortes e vários usuários que abusaram(há casos de pessoas que utilizavam até 5 comprimidos/dia de cada comprimido). A cloroquina é totalmente contra-indicada para cardíacos; acredito que muitas mortes atribuídas a eventos recorrentes são, na verdade, efeitos colaterais de tal “medicamento”.

WILSON LUIZ disse...



AÇÃO IR PREVI


A ANABB publicou, em seu site, matéria sobre a ação supra, vale a pena ler.

Anônimo disse...

Querida Rosalina,
Quando a Previ disponibiliza o adiantamento do décimo terceiro?

Graça e Paz

Rosalina de Souza disse...

Caro Anônimo das 2:47.

Acredito que amanha dia 20/04, quem desejar já pode fazer o novo adiantamento do 13 Salário com vencimento em 20/11/2021.

WILSON LUIZ disse...


O MÉDICO E O MONSTRO

Está chocando o país as revelações que estão aparecendo sobre a morte do pequeno Henry Borel, de 4 anos.
Parece não haver mais dúvidas que o assassino é o vereador “doutor” Jairinho, um psicopata sádico e degenerado.
Não menos condenável é o comportamento da “mãe” Monique. Fechou os olhos para as sessões de torturas que seu filho sofria, nas mãos do vereador, para continuar desfrutando de uma vida de luxos, e uma “boquinha”(já foi demitida) de funcionária fantasma no tribunal de contas do município, onde recebia salário de R$ 14.000,00.

Fosse eu a decidir, após cumprirem a quarentena por causa da covid, os mandaria para a carceragem geral, para conhecerem o “código de ética” da bandidagem, que abomina tal tipo de crime.


DE VOLTA À IDADE MÉDIA

O sistema de saúde está perto de um colapso no que tange o estoque de medicamentos utilizados em caso de intubação, como anestésicos, relaxantes musculares, sedativos.

Faltando tais insumos, teríamos cenas dantescas, como intubação feita sem anestesia e pacientes acordando por falta de sedativos. Para variar, mais uma bola fora do estrategista e ex-ministro da saúde Pesaduello, que em agosto/2020, cancelou, sem explicações, uma grande compra de tais insumo, para reposição de estoque.

GUERRA NADA SANTA

O procurador geral da república, Augusto Aras, e o advogado geral da união, André Mendonça, estão disputando a vaga de ministro do supremo terrivelmente evangélico que ocorrerá em julho. Até agora a disputa foi civilizada, mas parece que começaram as caneladas. O procurador geral informou ao supremo que abriu investigação sobre seu concorrente, por invocar lei de segurança nacional para investigar críticos do presidente da república.

Parece que, a partir de agora, pra baixo do pescoço é canela, tá ficando divertido.


A LANTERNA DE PROA DE NOSSO NAVIO CONTINUA ACESA

Embora tardiamente, manifesto minha satisfação pela permanência do bravo Diretor Aristophanes em nossa luta. Fiquei preocupado com trecho em uma de suas postagens, onde escreveu:

“Cansei. Vou mudar e me dar um presente de aniversário inovador, aos 90 anos. Cair fora!”

Achei que fosse consequência da postagem de um herege que, dias antes, fizera críticas ao mestre, desconhecendo que existe o direito de “liberdade de expressão”.
Sugiro a estes intolerantes, que não suportam opiniões divergentes à sua, que usem o dedo com o qual limpam o nariz para rodar a tela, ninguém é obrigado a ler o que não quer.

Caro Diretor, deixe para dar-se o presente inovador no seu 100º aniversário.

QUE TAL INOVAR, PRIMEIRO SE SUICIDA E DEPOIS MATA?

Em Minas Gerais, foi morta, pelo namorado, uma influenciadora digital muito popular, depois ele cometeu suicídio.

Deplorável, mais este feminicídio, mas pelo menos ele teve a hombridade de se matar, confirmou o que eles sempre alegam, que “não podem viver sem ela”. A grande maioria comete o crime e foge, covardemente.

Trader anônimo disse...

O reset global deve ser visto como algo extremamente positivo para a maioria esmagadora das pessoas. Tal afirmação encontra sua sustentação em algo encontrado na Internet: na era da informação a ignorância é uma escolha. Deste modo, o grosso das pessoas vão começar a perceber que estavam sendo enganadas. Consequentemente, algumas instituições sociais vão deixar de existir. Entre as instituições que devem deixar de existir estão a Bolsa de Valores e o fundo de pensão.

WILSON LUIZ disse...



SOBROU PRÁ NÓS

A Índia desbancou o Brasil de epicentro mundial da covid-19, já está com quase 400.000 novos casos diários; o número real de mortos nunca será apurado, devido ao peculiar hábito que eles têm, de cremar corpos em casa.

Para nós, o problema é que o primeiro-ministro do país, ameaçado de ser cremado vivo pela população revoltada, determinou a proibição total de exportação de vacinas e insumos. Isto vai prejudicar muito nossa campanha de vacinação, que depende muito da importação de ingredientes e vacinas daquele país.

Os que não acreditam que aglomerações causam contaminação, devem observar as multidões de hindus que se acotovelam nas ruas e eventos religiosos, como o banho coletivo de purificação no rio Ganges.

O outro grande fornecedor, a China, tem “enrolado” o ministério da saúde, atrasando entregas(alegando entraves burocráticos), mas deve ser devido às “postagens infames”(trecho de nota oficial do governo chinês) contra seu país, por parte do presidente Bolsonaro, de seu filho Eduardo, do ex-chanceler Ernesto Araújo, do ex-ministro da educação Abraham Weintraub e várias outras autoridades.

Até nossa economia já está sendo prejudicada, a China aumentou substancialmente suas compras de soja dos Estados Unidos.

Pela terceira lei de Murphy, “nada está tão ruim que não possa piorar”. Em reunião, o ministro Paulo Guedes, sem saber que estava sendo gravado, soltou a seguinte “pérola-bomba”: “o chinês inventou o vírus e a vacina deles é menos eficiente que a americana”.

Viramos hospício, disse Fausto Pinato, presidente da frente parlamentar Brasil-China.

Não bastassem todos estes problemas, ainda corremos o risco de perder vacinas Coronavac já aplicadas, muitas cidades estão comunicando que não têm doses para a segunda aplicação, sendo que muitos já estão com o prazo limite ultrapassado.

Não se sabe até quando a segunda dose poderá ser tomada, sem que a primeira perca seu efeito, havendo atraso muito longo, o vacinado ficará em dúvida sobre estar ou não imunizado. O problema pode se agravar, já que atualmente temos 17 milhões de vacinados que tomaram apenas a primeira dose, uns 80% deles devem ter utilizado a Coronavac.

Por favor Butanvac(vacina totalmente brasileira, desenvolvida pelo Butantan), não vá falhar, você é nossa única esperança.

13º INSS

Parece que o governo vai pagar a primeira parcela em maio, e a segunda em junho, a PREVI deve repassar para nós.

WILSON LUIZ disse...



KIT ILUSÃO

Em 14 meses de pandemia, em todo o mundo, na minha opinião, não se tem notícia de sequer um único caso COMPROVADO de cura da covid 19 com a utilização do chamado kit covid(cloroquina, azitromicina, ivermectina). Agora, parece que o presidente está defendendo um novo vermífugo, um tal de nitazoxanida.

São várias alegações dos defensores do tal “tratamento precoce”. Alguns afirmam estar tomando os “remédios” há tempos, e nunca pegaram o covid 19, acontece que mais de 90% da população ainda não se contaminou, nada CONFIRMA que o “tratamento” tem qualquer influência para a não contaminação.

Outros juram que foram curados após terem sintomas da doença e começarem o “tratamento”, mas a cura ocorre em mais de 95% de todos os casos, o que COMPROVA a eficiência dos “remédios”?

Alguns que chegam a ser internados dizem que o “tratamento” que já faziam os curou, por quê a cura não seria devido ao tratamento convencional que também receberam?

Agora, quero comentar as COMPROVAÇÕES da ineficácia do “tratamento”, que é chamado, em alguns lugares, de kit ilusão, pior ainda, eu digo que é o kit da irresponsabilidade, pois induz quem o utiliza a achar que está com o “corpo fechado”, não precisando tomar qualquer atitude de prevenção.

Há COMPROVAÇÃO de casos de mortes, em hospitais, de pacientes que utilizavam o kit covid, esta utilização é consignada na ficha de internamento.

Há COMPROVAÇÃO de efeitos colaterais graves, por uso contínuo, como ataque cardíaco por arritmia, lesões renais, sérios danos ao fígado, que causaram mortes e necessidade de transplante do órgão; algum lunático disse que a inalação de hidroxicloroquina era eficiente, vários pacientes morreram, em HOSPITAIS, com tal tratamento.

A COMPROVAÇÃO irrefutável da ineficiência do kit covid é a realização, em diversos países, de testes de grupo, onde metade toma os “remédios’’ e os outros tomam um placebo, substância inócua e inofensiva. O resultado de TODOS os estudos foi que ambos os grupos tiveram resultado praticamente igual, não houve diminuição de casos de contaminação nos grupos que utilizavam o kit milagroso.

JUSTIÇA HEDIONDA

O assassino, por espancamento, do menino Henry Borel, de 5 anos, o já praticamente cassado vereador Jairinho, certamente será condenado.
Já se comprovou, inclusive, agressões semelhantes a outra criança, da mesma idade, filha de uma outra amante do vereador.

O padrão da justiça brasileira, em casos de assassinato, é estipular uma pena em torno de 20 anos de prisão, em regime fechado. Depois, começam os absurdos. Após cumprir 1/6 da pena(3 anos e pouco), o vereador poderá ir para o regime semi-aberto, depois para o aberto e, finalmente, liberdade total.

É pouco, muito pouco, pouquíssimo como punição a crime tão hediondo, acho que este psicopata degenerado deveria ser internado, até apodrecer, em um manicômio judiciário; ele é irrecuperável, não tem condições de ser reintegrado à sociedade.

Punição exemplar é a de “Champinha”, que torturou e assassinou dois estudantes quando ainda era “di menor”; ele está preso há 17 anos, não o libertam porque avaliações psiquiátricas rigorosas ainda o consideram um perigo para a sociedade.

Anônimo disse...

Rosalina, sou pensionista; o meu esposo se aposentou em 1990. Até quando será descontado em nosso contracheque o valor "1/3 Imposto de Renda"?

Rosalina de Souza disse...

Prezada Colega das 4:14,

Eu não sei te responder, sobre esse 1/3 IMPOSTO DE RENDA.

Sei que o imposto de renda normal, a depender do valor do benefício se desconta pela vida inteira do benefício e os ajustes de faz na entrega da declaração, com saldo a pagar ou a receber.

Esse valor do seu contra cheque se for alguma ação judicial ai só patrono da sua causa ou a própria Previ que vai ter condições de lhe dar um suporte na resposta.

desculpa em não poder lhe ajudar com essa questão.

Atenciosamente,

Rosalina de Souza